Av. Presidencial Ernesto Geisel, 1173 - Centro, Aruaru - Ceará | Fone: (88) 3422-5198

Paróquia São João Batista Aruaru - Ceará

A Missa é o memorial do Mistério Pascal de Cristo, diz Papa

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Na catequese de hoje, Papa explicou que ir à Missa é como ir ao Calvário; significa entrar na vitória do ressuscitado

“Mas, essencialmente, o que é a Missa?” Foi essa a pergunta que norteou a catequese do Papa Francisco nesta quarta-feira, 22, na Praça São Pedro. O Pontífice segue no ciclo de reflexões sobre a Santa Missa e hoje se dedicou ao tema “Missa, memorial do mistério pascal de Cristo”.

“A Missa é o memorial do Mistério Pascal de Cristo. Ela nos torna partícipes na sua vitória sobre o pecado e a morte e dá significado pleno à nossa vida”, disse.

Francisco destacou que, portanto, para entender o significado da Missa é necessário compreender o significado bíblico de memorial, que não é apenas uma recordação dos eventos do passado, mas os torna, de certo modo, presentes e atuais.

“A Eucaristia nos leva sempre ao ápice da ação de salvação de Deus: o Senhor Jesus, fazendo-se pão partido por nós, derrama sobre nós toda a sua misericórdia e o seu amor, como fez na cruz, renovando o nosso coração, a nossa existência e o nosso modo de nos relacionarmos com Ele e com os irmãos”.

O Santo Padre destacou que participar da Missa, em particular aos domingos, significa entrar na vitória do ressuscitado, ser iluminado por sua luz. E por meio da celebração eucarística, o Espírito Santo torna os fiéis partícipes da vida divina que é capaz de transfigurar todo o ser mortal. “Na sua passagem da morte à vida, do tempo à eternidade, o Senhor Jesus nos leva com Ele para fazer a Páscoa. Na Missa se faz Páscoa”.

Francisco enfatizou ainda que a Páscoa de Cristo é a vitória definitiva sobre a morte e, na Eucaristia, Ele quer comunicar este amor pascal, vitorioso. “Se o recebemos com fé, também nós podemos amar verdadeiramente Deus e o próximo, podemos amar como Ele nos amou, dando a vida”.

“E quando vamos à Missa é como se fôssemos a um Calvário, é a mesma coisa. Mas pensem: se vamos ao Calvário – pensemos usando a imaginação – naquele momento, nós sabemos que aquele homem ali é Jesus. Mas, nós nos permitiremos ficar conversando, tirar fotografias, fazer um pouco o espetáculo? Não! Porque é Jesus! Nós, certamente estaremos em silêncio, no choro, e também na alegria de sermos salvos. Quando nós entramos na Igreja para celebrar a Missa, pensemos isto: entro no Calvário, onde Jesus dá a sua vida por mim, e assim desaparece o espetáculo, desaparecem as conversas, os comentários, e estas coisas que nos distanciam disto que é tão bonito que é a Missa, o triunfo de Jesus”.

 

Fonte: noticias.cancaonova.com