Av. Presidencial Ernesto Geisel, 1173 - Centro, Aruaru - Ceará | Fone: (88) 3422-5198

Paróquia São João Batista Aruaru - Ceará

Papa Francisco incentiva a se confessar na Quaresma: Jesus não ameaça, perdoa

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Na Missa celebrada na Casa Santa Marta na manhã de hoje, o Papa Francisco incentivou a confissão para viver a Quaresma a partir da conversão.

O Santo Padre explicou que a atitude de Jesus em relação aos pecados é um verdadeiro chamado à conversão: “Ele não ameaça, mas chama com doçura, dando confiança”.

Nesse sentido, recordou as palavras do Senhor aos chefes de Sodoma e ao povo de Gomorra na primeira Leitura do dia, do Livro do profeta Isaías: “Venha, conversemos”.

“O Senhor diz: ‘Venha, Venha e debatamos. Falemos um pouco’. Não nos assusta. É como o pai do filho adolescente que fez uma bobagem e deve repreendê-lo. E sabe que se vai com o bastão a coisa não acabará bem, deve então agir com confiança”.

Nesta passagem bíblica, o Senhor “nos chama assim: ‘Venha. Tomemos um café juntos. Debatamos, discutamos. Não tenha medo, não quero agredi-lo’. E como sabe que o filho pensa: ‘Mas eu fiz coisas…’ – Imediatamente: ‘Ainda que os seus pecados fossem como escarlate, tornar-se-ão brancos como a neve. Se fossem vermelhos como púrpura, tornar-se-ão como lã’”.

O Pontífice explicou que Jesus age com o povo pecador da mesma maneira do pai com o filho adolescente, agindo com confiança, porque “um gesto de confiança aproxima ao perdão e muda o coração”.

Por esta razão, pediu agradecer ao Senhor “pela sua bondade. Ele não quer nos agredir e nos condenar. Deu a sua vida por nós e esta é a sua bondade. E sempre busca o modo de chegar ao coração. E quando nós sacerdotes, no lugar do Senhor, devemos ouvir as confissões, também nós devemos ter esta atitude de bondade, como diz o Senhor: ‘Venham, debatamos, não há problema, o perdão existe’, e não a ameaça”.

Nesse sentido, assinalou: “Ajuda-me ver esta atitude do Senhor: o pai com o filho que se acha grande, que se acha crescido e ainda está no meio do caminho. E o Senhor sabe que todos nós estamos na metade do caminho e tantas vezes temos necessidade disto, de ouvir esta palavra: ‘Mas venha, não se assuste, vem. O perdão existe’. E isto nos encoraja”.

Ao concluir, exortou a “ir ao Senhor com o coração aberto: é o pai que nos espera”.

Fonte: ACI Digital