Av. Presidente Ernesto Geisel, s/n
contato@paroquiasaojoaobatistaaruaru.com
(88) 3422-5198

Quaresma: Tempo de Grandes Graças

Publicado por Agência Paróquia na Net em 8 de março de 2019

Compartilhe este post no:

Chegou o tempo forte da reconciliação

Meus irmãos, minhas irmãs, amado povo de Deus!

Olhando a grande bondade proposta pela Igreja, entramos agora no tempo litúrgico oferecido de forma tão materna, buscando resgatar tantos irmãos que ainda desconhecem o amor e o carinho de Deus nosso Pai, que busca não deixar nenhum dos nossos irmãos se perderem.

Vamos agora dar uma olhada no capítulo IV do Livro do Gênesis, onde encontramos o relato triste dos irmãos Caim e Abel, retrato fiel da humanidade em desajuste, quando não sabemos ser irmãos de verdade a ponto de não superarmos muitas veses os sentimentos negativos que chegam invadem o coração humano, tornando-o escravo do pecado.

Os sentimentos ricos e nobres que brotam do coração humano como amor, caridade, gratidão entram em contraste com a inveja, o ciúme, a incapacidade de amar que se misturam e geram um sentimento de ódio, rancor e mágoa. E quando nos deixamos ser possuídos por estes sentimentos nos tornamos capazes de produzir a ruina triste para a humanidade.

É tão comum nos nossos dias, encontrar nas redes sociais irmão que mata irmão, pai que mata filho, esposa, neto que mata avó e no mundo do crime tudo pode acontecer, restando os sentimentos de rixas, intrigas distanciando e contrariando o plano de Deus.

Irmão que proporciona o sentimento de inveja, ciúme, rivalidade, que semeia discórdia, que não se falam, que criam distância, não sentam na mesma mesa, pensemos agora na tristeza e na dor que geram no coração dos pais, ao ver a família desunida.

As diferentes modalidades de rixas humanas, que geram as grande ferrugem capaz de corroer os sentimentos de fraternidade dando lugar ao orgulho humano, gerador capaz das grandes feridas difíceis de curar.

A reconciliação torna-se tão fragilizada e impotente diante do sentimento de orgulho que se apodera no coração humano.

A quaresma chega e permanece por quarenta dias nos preparando para a grande Festa da Páscoa, onde a confissão de nossas culpas, o arrependimento sincero, acompanhado de um honesto propósito de vida nova, somos reabilitado e reconduzidos ao mundo do amor fraterno, onde cada vez mais aguardaremos o momento do nosso encontro definitivo com o Pai.

Que a vivência da Palavra de Deus nos mostre o caminho da reconciliação da humanidade, do perdão e da misericórdia, da superação do orgulho, da soberba, da ganância, da inveja responsáveis pela grande ruina do nosso mundo hoje.

Quaresma a grande oportunidade de fazermos a nossa faxina, deixando a nossa consciência tranquila na realização da nossa Páscoa.

Uma Santa e Feliz Páscoa para todos!

 

Padre Aderlane
Pároco da Paróquia São João Batista – Aruarú/CE